inspiraçãomodalookscabeloKiplingdicaSériemakelookPensamento soltocabelossorteioblogdecoraçãoPublicidademaquiagemdebatomlookbookLook do diayoutubeinstagramFilmeacessóriosPassarelaRecifeResenhatendênciawishlistcortesaiaverãocoleçãosapatilhapromoçãoDIYNetflixRuivoFilmesDramaresultadovestidodicasCorrespondente KiplingcamisaparceriaestampaFeminismoPinterestCinemaComédiaRuivo AcobreadoCarnavalAvonshopping recifeSão PauloFRIENDSComprasLiaConcursolançamentobatomAmorpeleAniversárioLivromudançaLooks de verãofranjacamila eduardaLivrosPapelariaIgoraHidrataçãoHora de AventuraReceitaBlogueirasCanalHaircutABCViagemshortdia da preguiçabolsaMACesmaltescalçadosSaudadecuidadostrançaC&AColarpenteadofashionshampooIsabelle Drummondpapel de paredeFan PageriachuelofaculdadeDrica Martinszooey deschanelmacacãounhasestilorasteirinhashort jeansoutono/invernoatrizColeção NovaslipperPubliFotografiasapatilhasrenneracessóriochapinhaCrônicatractainvernoloiraUrban DecayMaybellinePraiamarisatendênciasmúsicapulseirismopenteadosestampasSuculentasRuivaGingerElas por ElasClassy BeautypresenteFantasiaIgora 8.77TAGHistóriaLeituraVídeoRomanceColor TrendJoy PaperbolsasAmigasAgendaAmigo SecretoCorrespondente Secreta KiplingImaginariumCurtoMuralForoniMocassimEmbellezeFlambêCelularPercy JacksonVida SaudávelPrimerBazarOnduladoMochilaEscolaLia CamargoPele OleosaLojaYes CosmeticsIgora 7.77MudançasVidaAlimentaçãoNovidadesMTVNicholas SparksHairIgora RoyalRoupasFamíliaBorisEsmalteDebatom TVMoldurathe cwCulináriaReceitasOrganizaçãoO BoticárioTrendAmigosCondicionadorQuartoListrasMake UpHera StoreCadernosZocprintTempoArrowPantone
Look do Dia
Sainha + Cropped!
Ler mais
Destaque
Ruivo Acobreado: 6.78!
Vídeo novo no canal! Segue a gente no insta: @dricarmartins
Ler mais
Debatom TV
Ruivo acobreado: Tinta nova!
Alguém falou: TINTA RUIVA NOVA! E a gente ja enlouqueceu querendo testar tudo!
Assistir

Sem ela.

Postado por Drica Martins     12 / Janeiro / 2013     Pensamento Solto     Comentários (
0
)
“Eu sou naufrago nessa coisa de amor, lançava minhas garrafas com cartas de amor ao mar, na esperança vã de ela um dia achar, remar até mim com seu vestido de flor amarela, me lançasse o remo pra me agarrar, me beijasse a boca e risse da minha roupa molhada. Ela sabe que só ela me salva, que só ela tem a chave do meu apartamento e a chave da gaveta onde guardo meus poemas e minhas dores, só ela sabe quem eu sou de verdade. Enquanto ela não vem eu escrevo textos sem sentido, canto melodias sem graça e sem rima, vivo pelas beiradas e nado no raso. Lembro dela na hora de dormir, na volta do trabalho, quando encosto a cabeça no vidro do ônibus e chove lá fora. Ela me fez ter medo do que vem depois da curva, do desconhecido e do que não sei decifrar, eu não sei caminhar sem ela segurar minha mão e sem ser o caminho por onde corro atrás. Quando ela se foi eu deixei as flores dela morrer, por pura raiva, mandei o cachorro pro interior, mandei meu casaco pra lavanderia e não busquei, doei seus livros que ficaram em casa e alguns meus que ela leu e releu, joguei no lixo o meu moletom verde e feio, estava com o cheiro dela. Mudei a armação dos óculos, a cor do sorriso, deixei a barba crescer, tentei ser feliz de novo, não fui!” Jorge de Castro

Veja também

Compartilhar